divendres, 25 de setembre de 2009

Professor

Sou professor. Trabalho no ensino há sete anos já. E cada curso, cada instituto, cada lugar é assim tão diferente. Estamos nos primeiros dias de aula. Os meninos ainda não me conhecem. Eu também não a eles. Me indagam. Alguns tem vergonha e abaixam os olhos quando reparo neles. Outros fitam sem medo. Os olhos perguntam, penetram, sentem curiosidade. Há quem, diretamente, desafia. Os professores, quem sabe porquê, somos os representantes desse mundo que os oprime.
A passada semana foi difícil ir trabalhar. Sentia vergonha, uma vergonha muito pesada. Custava olhar nos olhos de qualquer um, grande ou pequeno. Acho que alguns alunos repararam. É didícil demais ocultar fraquezas. Houve um, que me olhou tão profundamente, e com uns olhos verdes tão transparentes, que tive vontade de me confessar com ele.
Hoje um menino se aproximou à mina escrivaninha. Percebi o seu cheiro a roupa limpa, cheirosa. Imaginei como era sua mãe. Lembrei-me da minha. Me deu um papel dobrado, fez um sorriso sincero e voltou para seu lugar. O abençõei em silêncio.

dimarts, 22 de setembre de 2009

Sozinho, desci no Inferno,

Não gostei o que vi,

O diabo existe, credo.

Machuquei,

Muito.

Eu sei.

Vou apagar esses fantasmas todos,

Acredite em mim.

Vou-te fazer feliz,

Porque eu te amo.

Desesperadamente.


Eu te amo.

dimecres, 9 de setembre de 2009

Dias sim, dias não, eu vou sobrevivendo sem um arranhão...

1. Não me transferiram para longe de Valência, respirei fundo.
2. O S. não foi embora, e não fiquei maluco. Bom, pelo menos não ultrapassei a linha que os médicos marcam para eles terem mais trabalho.
(Objetivos para o novo curso)
3. Comecei a natação de novo, primeiro passo para atingir o "bem-estar" pessoal. Ponto para mim!
4. Fiz caso ao Valentín Fuster, tento -ainda que não sempre consigo- dedicar um tempo a refletir, para que minha parte racional não fique sob a tirania da irracional. Essa que mora aqui no meu estômago como hóspede habitual. Vou poder com você, não esqueça que sou teimoso demais.
5. Meditar. O terceiro objetivo tá mais complicado porque ainda não sei como é que se consegue isso. Faz falta treino. Paciência D.
Por último: vou tentar escrever mais, acho que estou precisando.